Notícia

01 Jul 2019

AQUECIMENTO DO SETOR MOVELEIRO no 2º SEMESTRE DE 2019

O setor moveleiro é um dos mais importantes para a economia gaúcha. Prova disso é a participação do Estado no número de exportações em 2018. Do total de US$ 716 milhões em ganhos com vendas para outros países, conforme levantamento feito pela Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimóvel), US$ 200 milhões saíram das empresas gaúchas. Os três estados do Sul representam 85% de todo o volume de produtos comercializados. Isso pelo fato das principais empresas do segmento estarem instaladas na região e pela sua logística facilitada para a obtenção de matéria-prima e escoamento da produção. O resultado de exportações é bastante comemorado por lideranças sindicais. Rogério Francio, presidente interino da Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande Do Sul (Movergs), observa o momento de comércio exterior como fundamental para manutenção do crescimento das indústrias do ramo. Para ele, o fato da cotação do dólar estar favorável a quem compra é um ponto chave para explicar esse momento. "As exportações puxaram para cima o resultado, pois o mercado interno permanece igual, estagnado", afirma Francio. Segundo o presidente interino, as fábricas entenderam as demandas dos países compradores e se adaptaram aos padrões de qualidade e demais exigências. Essa sinalização agradou países como Peru, Uruguai, Estados Unidos e Reino Unido, alguns dos principais clientes dos móveis brasileiros, que entenderam como um movimento para agradá-los e passaram a direcionar suas importações para produtos produzidos na serra gaúcha, em Santa Catarina e no Paraná. O volume negociado entre janeiro e dezembro do ano passado representou um aumento de 10,7% em relação ao mesmo período de 2017.


Fonte: https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/especiais/dia_da_industria_2019/2019/05/683039-setor-moveleiro-espera-aquecimento-no-2-semestre-e-aposta-em-criacoes-personalizadas.html


voltar à listagem